quinta-feira, 6 de agosto de 2009

PANACOTA DE BAUNILHA


Todas as receitas acabam por ter uma história associada.
Umas surgem na nossa cozinha porque alguém nos disse que eram boas.
Outras, porque aliam a simplicidade a bom sabor e custo reduzido.
Outras, porque já eram de família e temos que manter a tradição.
Algumas porque as vimos confeccionadas e foi paixão à primeira vista...
Outras...apenas porque sim...não há motivo aparente.
Mas a degustação da minha primeira panacota foi num dia de muito calor. Ao passar pelo expositor daquela gelataria italiana, os meus olhos desviaram-se do balcão dos gelados e aterraram , direitinhos, nuns copinhos lindos em que a maior parte deles tinha um conteúdo cor de baunilha com uma fina camada de chocolate. A enfeitar : uma fisális laranja bem madurinha.
Ao lado um letreiro: Panacota.
Era mesmo aquilo que queria experimentar.
A expectativa era grande mas o agrado foi bem maior, logo à primeira colherada.O sabor era subtil mas provocantemente delicioso.
Com um leve sabor adocicado, de textura suave e bem cremosa, sem se desfazer com o imenso calor que fazia naquela esplanada, foi amor à primeira vista e ate à última colherada.
Daí até "deambular" pela net foi um instante.
Encontrei muitas receitas, tendo todas sensivelmente a mesma base de produtos, embora de diferente confecção.
Em quase todas referia que as natas eram cozidas.Mas nesta, elas vão ao lume apenas até levantarem fervura.Nada de estar ali minutos a mexer a cozer para não pegarem.O seguro morreu de velho e eu não queria mesmo arriscar. Queria experimentar uma receita de alguém com reconhecidos méritos.
Então, vai de pesquisar nos sites de famosos "chefes".
O deste não foi mesmo o primeiro por onde andei, mas foi aquele que, comparando com dezenas de outras receitas que tinha visto, achei que devia ser boa.Boa não........mesmo boa.
Mãos à obra e saiu assim:
E porque gosto de variar na decoração, e porque tinha de experimentar novos molhos para a mesma receita, em alguns pratinhos, decorei-os com molho de morangos e outros com molho de chocolate.


Quanto aos bocadinhos de chocolate que podem ver sobre uma das panacotas, foram feitos com chocolate derretido em banho maria e que coloquei em fio sobre um papel vegetal ,levando ao congelador até ao momento de enfeitar para levar à mesa.
Não tiveram tempo de se desfazer (os fios de chocolate), porque a sobremesa desapareceu num instante.
NOTA:
A receita abaixo deu para 6 forminhas (tamanho, estilo pastel de nata)
Na receita não especifica mas optei por passar as forminhas de alumínio por óleo e deixar a escorrer bem sobre um papel absorvente antes de lhes colocar o creme que deixei no frigorífico de um dia para o outro.
Para desenformar, passei uma faca afiada a toda a volta, dando um leve empurrão para o meio da base,a fim do fundo ganhar um pouco de ar e desenformar sem problema.
Sabia que no final apareceriam as sementinhas do interior da vagem de baunilha, mas isso não seria problema. Optei por não as coar pelo passador,pois elas eram tão pequeninas que deviam passar à mesma. Assim, evitei trabalho...
lol lol

Receita tirada do site Entre Pratos de Henrique de Sá Pessoa

Série 01 - Episódio 011 > Cozinha italiana

Panna cotta de baunilha com sopa de frutos silvestres

Para 3 a 4 panna cottas:

100 ml de leite
400 ml de natas
1 vagem de baunilha
1 embalagem de framboesas
250 g de frutos silvestres congelados
3 folhas de gelatina
160 g de açúcar

Preparação:

1 - Aquecer o leite, as natas e a baunilha com 60 g de açúcar e levantar fervura. Tirar do lume assim que ferver, mexer bem e deixar em infusão cerca de uma hora;

2 - Dissolver as folhas de gelatina numa taça com água fria e noutra taça em banho-maria aquecer os frutos silvestres com o resto do açúcar e ferver cerca de 30 minutos;

3 - Voltar a aquecer a mistura das natas e juntar as folhas de gelatina previamente diluídas. Enformar nas taças e levar ao frio cerca de 2 a 3 horas;

4 - Retirar os frutos silvestres do lume e passar por um passador de forma a obter um «caldo»;

5 - Desenformar as panna cottas e servir acompanhadas da sopa de frutos silvestres e framboesas frescas. Decorar com folhas de hortelã.

4 comentários:

ameixa seca disse...

Eu provei a primeira vez panacota este ano e gostei muito da frescura :) Ficaram lindas as tuas, muito bem decoradas!

Naninha disse...

Oi querida! Como vão as coisas? Saudades!
Aqui minha encomenda chegou por ai? Mandei tem quase um mês.
Eu nunca provei panacota, me parece ser um excelente sobremesa, a tua ficou divina!
Beijos

anna disse...

Gosto de Panacotta, mas nunca fiz, costumo comer nos restaurantes italianos...
Esta está uma beleza!
Beijinhos.

Greece 2009 disse...

eu adorei esta panacota estava mesmo boa oh mãe...tens mesmo jeito para isto!!!*