sexta-feira, 9 de março de 2012

PESCADA EM MASSA FILÓ


Quando há uns tempos comprei 2 embalagens de massa filó pensava que as mesmas tinham menos quantidade de massa.
Então, ela teve de ser utilizada em várias ementas.
Uma delas foi nesta receita.
Ela surgiu também da necessidade de dar comida a 4 bocas com um resto de pescada que havia sobrado da refeição anterior.
E como a vida está cara e não se pode estragar comida, havia que "transformar" uma vulgar pescada cozida numa refeição diferente, mais saborosa e mais apelativa.
Utilizando apenas produtos que tinha em casa nesse dia, saiu uma refeição diferente e super barata.

Posso dizer que o resultado final agradou a todos.

O meu filho até disse: "mãe.... hoje temos uma refeição gourmet".... mal ele sabia que era a pescada da véspera!

TROUXAS DE PESCADA EM MASSA FILÓ
Massa Filó
Pescada cozida
manteiga ( 1 colher sopa)
1 cebola doce
1 pézinho de funcho
cebolinho partido em pedacinhos
1 fatia de gengibre ralada muito fina
algumas gotas de molho de soja
Molho béchamel- 2 colheres de sopa
sal a gosto(cuidado que o molho de soja já tem bastante sal, por isso eu não usei)
ovo (1 gema batida)

Modo de fazer:
Tirar a massa filó das embalagens (papel e plástico) e deixar , enrolada, à temperatura ambiente, pelo menos 20 m para se poder desenrolar bem sem partir.
(se mesmo assim tiver dificuldade em a desenrolar , desenrole só a que conseguir e espere um pouco mais para completar a operação com sucesso).

Levar um tacho ao lume com a manteiga. Juntar a cebola finamente cortada e deixar alourar em lume brando. Acrescente a pescada em bocados pequenos ,o funcho e o cebolinho em pedacinhos e o gengibre ralado o mais fino possível.
Temperar com o molho de soja.
Mantenha no lume apenas o tempo suficiente para que a pescada tome o gosto destes condimentos.
Convém que esta mistura fique sem líquido. Portanto, coloque sobre um passador de rede para escorrer bem.
De seguida junte o molho béchamel (apenas o suficiente para que a mistura fique mais cremosa sem ficar líquida)

Quando estiver bem escorrido, cortar a massa filó em rectângulos iguais.
PIncelar cada um desses rectângulos com gema de ovo bem batida.
Sobrepôr o outro rectângulo. (isto porque convém ser massa dupla para que a camada por baixo fique mais resistente e o recheio não saia ao tirar do forno)
Sobre a massa filó colocar um pouco de pescada .
Fechar os rectângulos.
Fechar bem a massa filó,pincelando-a com um pouco de gema.
Pincelar por cima também.
Colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal.( se preferir pode untar levemente o papel com um pouco de margarina ou manteiga )
Vai ao forno até a massa estar bem loura.

Acompanhamento:
Arroz

O chamado arroz frito é mesmo o meu preferido.
Os temperos é que podem variar um pouco para lhe dar outros sabores.

Mas a base é sempre a mesma:
Azeite
2 dentes de alho esborrachados
e um pouco de sal.

Levar o azeite e o alho ao lume , mexendo sempre para o alho não queimar.
Retirar o alho.
Deitar então o arroz (sem lavar), mexer sempre até absorver o azeite.
Juntar então a água a ferver.
(cuidado que a temperatura é bastante elevada e sai muito vapor quando junta a água).
Por isso junto muito pouca a 1ª vez, tendo o cuidado de tapar o tacho do lado em que me encontro com a tampa e deitar a água do outro lado, baixando a tampa logo de seguida.)
Mexer novamente.
Juntar então a restante água e tapar até cozer.

Neste dia, além do alho, coloquei:
cenoura ralada grosseiramente
cebolinho em pedacinhos
um pouco de pimento vermelho em quadradinhos
e algum milho

À parte ainda brócolos apenas cozidos com um pouco de sal.



3 comentários:

Ginja disse...

Assim ninguém se queixará de comer o peixinho! :)
E com um visual tão gourmet apetece mesmo comer. Gostei dos temperos e do arrozinho tão colorido.
Um beijinho.

Os Babinhos disse...

Achei esta receita muito interessante

Smas disse...

Que bom aspecto!
Mas aqui em casa não passa :P
Já o arroz é muito parecido com o que faço e que o meu filho adora!

Ah, e as bolachas muesli, nem lhes tocam :P