segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

SOPA BRANCA

A todas as minhas visitas eu quero dizer que: “ a minha doente” está mesmo muito boa!

Este fim de semana fui visitá-la. Levei-a a dar uma voltinha de carro e ela lá foi saindo nas paragens que fizemos, andando quase como antigamente. Portanto: a locomoção está quase como antes do AVC.

O regresso foi caótico. Chuva torrencial durante quase 50 Km, com uma trovoada à mistura. Limpa vidros no máximo, ar condicionado ligado e nariz quase encostado ao vidro. Depois, a circulação na A23 e A1 feita entre 40 a 70 Km/hora com os carros a circularem todos na faixa da direita… estilo carreiro de formigas.

Chegados a Lisboa: tarde e a más horas, cansados e com o carro para descarregar, não apetecia mesmo fazer jantar.

Por isso, e como tinha trazido algumas couve-flor ( e antes que se estragassem, pois cá em casa não são demasiado apreciadas), havia que lhes dar utilização.

Saiu então uma SOPA BRANCA


Ingredientes:

1 couve flor ( só a parte branca)

2 cebolas grandes

2 batatas grandes

2 alhos franceses

2 cabeças de nabo grandes.

1 raminho de coentros

Sal

Azeite

Como fazer:

Pôr a água a aquecer.

Em estando a ferver, deitar lá para dentro todos os ingredientes, partidos finamente.

Tapar.

Lavar e limpar bem os coentros e, atá-los com um fio. Mergulhar os coentros dentro da panela, prendendo o fio às asas. Deixar cozinhar em lume forte.

Quando cozidos, tirar o ramo dos coentros.

Triturar o restante com a varinha mágica.

Temperar com sal.

Por fim o azeite. Mexer bem. Tapar novamente e, ao fim de 2 minutos apagar.


Quando a sopa apareceu na mesa, era uma brancura total: toalha, pratos e comida….

Houve alguém que disse, com ar de desconfiança: “Hoje temos sopa de água com batatas ?”

Eu: “ Não!....batatas tem poucas ….só que hoje os ingredientes são todos brancos!”

Experimentaram.

Gostaram.

Nota: Tenho por hábito cozer os alimentos o mínimo tempo possível, de modo a que, ficando cozidos, não esteja, tempos infinitos ao lume, dando origem a uma grande evaporação e perdendo a maioria dos nutrientes. Este processo, na sopa, resulta muito bem, pois, além de gastar muito menos gás, a comida ganha em sabor.

Além….claro está, de eu passar menos tempo à volta do fogão!

9 comentários:

Natércia disse...

Amiga vou fazer uma sopa branca que acho deve ficar muito boa adorei um beijo. Natércia:))

Marizé disse...

Adorei a dica, muito saudável e original.

Beijocas

Nani do Paulo disse...

Adorei! Deve ser uma boa sopa para ano novo! Tudo branco!
Beijos

Célia disse...

Mais uma dica surpreendente.

janeca disse...

Fiquei feliz ao ler que a Mãe está a recuperar muito bem...e a andar,
como antes...como é bom vermos os que mais amamos bem de saude.
Felicidades, e muita Fé querida!
Quanto á sopinha,branco é Paz, e concerteza foi na paz de Deus que a saboreou...(estou a brincar)nunca fiz e adoro couve flor,
a experimentar.
Bjocas,janeca!

pipoka disse...

Eu sou fã de sopa e esta está anotada, pois se é com couve-flor e nabo!

bjs

risonha disse...

fico muito feliz pelas melhoras da tua mãe... e como sou fanática por sopas, sejam elas de que côr forem,ladorei esta tua sopita.

maria-joão disse...

O papá lá de casa e que tem o hábito de fazer sopas com couve flor. Durante toda a minha vida eu sempre só comia a dita de azeite e vinagre.

maria-joão disse...

É muito bom saber que a mamãzinha está a ficar bem de novo.