segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

BODIÃO ASSADO NO FORNO

BODIÃO ASSADO NO FORNO

Peixe feioso. As suas escamas podem ser apresentadas num vasto leque de cores, desde o esverdeado ao preto e passando alguns por serem de cores matizadas ou mesmo de tom mais rosado. Vem aparecendo cada vez mais nas bancas de peixe.

E porque cada vez comemos mais refeições de peixe e este até estava com um aspecto bastante fresco , daí a compra.

Hesitei no momento de escolher o melhor modo para o cozinhar.

Desconfiei quando o peixeiro me disse: é bom de qualquer maneira.

Por isso, havia que experimentar.

Acho que a melhor modo para se saborear o verdadeiro gosto de qualquer peixe é mesmo grelhado só com um pouco de sal.

Este parece ter vindo da África negra, tal era a sua cor.

(Parece muito queimado mas se em cru já era negro em cozinho não pode ficar claro. lol lol)

Tinha 1.400Kg e para grelhar só se fosse escalado. Olhei para a cabeçorra e pensei: Não! O marido não vai gostar de o assar!

Por isso acabou por ser cozinhado no forno, como qualquer peixe desta envergadura.

Mas em casa pesquisei na net e cheguei à conclusão que ele tem uma característica muito engraçada, pois todos nascem fêmeas, podendo passar a machos ao fim de bastante tempo.

Não sei se este era macho ou fêmea.

A mim pouco me importa. Ficou bastante saboroso. É um peixe de carne rija , mas achei-o com muitas espinhas. (bem….não querias espinhas? Comesses carne!).

O tempero foi o mais habitual possível: um raminho de coentros, rodela de cebola e um dente de alho fatiado no interior da barriga.

Foi assente numa camada de cebola. Temperado com vinho bran

co seco, azeite, alho, cebola e tomate maduro triturado, juntamente com um pouco de pimentão doce. Acrescentei um pouco de salsa sobre o peixe.

Acompanhei com batatinha nova assada com o peixe e com salada de alface e rúcula.

Já experimentaram este peixe?

Qual a opinião?

7 comentários:

ameixa seca disse...

Desconhecia mas se tem muitas espinhas já me enerva comer e catá-las ao mesmo tempo. Parece que a comida assim não me sabe :)

nuvemdoce disse...

Acho que vou antes no Bolo de Chocolate e PUDIM...loll...

Mas a fotografia está óptima...

Gostei bastante dos teus blogues, vou seguir um pelo menos, venho do Rafeiro, cruzei com um comentário teu e aqui estou!!...

Beijokas

Ana Rita disse...

Olá,
Retrinbuindo a visitinha...

esse peixe como muitas vezes, mas sempre frito.O meu marido pesca e então tenho sempre peixe fresquinho.
Quando se frita o bodião, não se tira a escama, passa se por farinha frita se e depois tira se a pele e come se o peixinho.É muito branquinho e sabe mesmo a mar.

Bjokinhas
Rita

C. Jordão disse...

Olha eu nem conhecia esse peixe, fiquei um pouco mais conhecedora hoje :) parece bom, mas prefiro carne e massas :))) bons cozinhados.

vinho um ritmo de vida disse...

bom dia,

gostei muito do seu blog e pelo que li... e nada melhor que o vinho para acompanhar as refeições bem preparadas...

Peço-lhe um um favor, que coloque o link do nosso blog no seu site para que as pessoas também possam conhecer mais sobre vinho...

Forte abraço
http://vinho-umritmodevida.blogspot.com/

turbolenta disse...

Resposta a VINHO-UMRITMODEVIDA.blogspot.COM

Não JOEL!
Não o farei. O meu blogue não faz publicidade como me pede.
Quem quiser saber mais sobre vinhos procura informação detalhada junto das lojas onde o compram. Eles ,certamente, informarão, de modo gratuito,mas pleno de verdade.

E já agora uma pergunta:

Que aconteceu ao seu "excepcional" e tão comentado blogue, e com tantos seguidores:

o:
WWW.tenhosalfaltamecolher.blogspot.com

Quando começaram a chover comentários dos seus seguidores que não lhe agradavam.... zás....

E como eu só cozinho quando e o que quero e para quem quero...e nunca fui grande apreciadora de vinhos, a sua ideia passa-me totalmente ao lado.
Cumprimentos

diogo disse...

é a crise,
os blogs e os links ...
bodião , cheguei a comprá-los de propósito para os levar a casa da minha avó que os adorava .
nunca os comi , mas ela fazia-os cozidos .
consta que têm muitas espinhas